MATTOS CAVALCANTI ADVOGADOS ASSOCIADOS

INFORMATIVO IV - THIAGO CAVALCANTI



DEPARTAMENTOS JURÍDICOS E ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA COMO REDUTORES DE CUSTOS E AUMENTO DE LUCRO EMPRESARIAL.

A grande maioria das empresas quando montam departamentos jurídicos e contratam escritórios de advocacia objetivam solucionar problemas já existentes (as vezes já postos no judiciário) e noutras enxergam alguma oportunidade de geração de lucro.

Contudo, a maioria dos executivos das empresas não são da área jurídica. Analisando os números acreditam que jurídico é um setor gerador de despesas.

Nosso informativo pretende trazer outro olhar acerca da área jurídica, afirmando que na verdade, quando funcionam bem, essas áreas trazem redução de custos e muitas vezes aumento de ativos. Os indicadores de desempenho servem para alcançar e demonstrar essa assertiva.

O primeiro passo é a análise dos problemas empresariais de repercussão jurídica e a fixação da meta. Segundo Falconi não há gestão sem metas, por isso na fase do planejamento da área jurídica é indispensável a criação de metas tanto para o departamento jurídico quanto para o escritório de advocacia contratado.

Essas metas devem ser mensuráveis, gerando planos de ação e indicadores de desempenho objetivando alcance do resultado desejado, ou seja, atingimento da meta.

Muitas empresas não estabelecem aos departamentos jurídicos e aos seus escritórios metas claras, a área jurídica, nesses casos, se conforma com uma atuação reativa aos problemas postos e nesses casos o jurídico é taxado apenas de área onerosa para empresa.

A área jurídica que adota gestão e tem metas bem definidas, planos de ação confeccionados e em execução com medição efetiva chegam a resultados extraordinários.

É importante a clareza da meta, seus desdobramentos e os indicadores de desemprenho tanto individuais como coletivos. A meta principal (também chamada de meta do presidente) deve ser desdobrada em diversas outras metas de forma que todos da estrutura do escritório e do departamento jurídico tenham suas metas.

Um exemplo de sucesso de departamento jurídico aliado a escritório de advocacia com grande retorno empresarial é de determinada empresa que estava sofrendo condenações na esfera trabalhista em horas extras e insalubridade. Apesar da demanda trabalhista ser pequena, as condenações estavam sendo automáticas e praticamente na integralidade do pedido da petição inicial.

Diante desse cenário, a empresa fortaleceu seu departamento jurídico e contratou novo escritório de advocacia que iniciou o processo de resolução do problema utilizando o método PDCA. Analisando o problema e suas causas foi estabelecido um planejamento com a confecção de plano ação para atacar as causas das perdas e principalmente foi estabelecido a meta de eliminar as condenações em horas extras e alterar o entendimento do judiciário em relação a condenação automática de insalubridade.

Foram realizadas diversas ações como alterações de peças processuais, juntadas de novas normas coletivas, trabalho de convencimento junto aos juízes, contratação de novos assistentes técnicos, aquisição de pareceres de especialistas, acompanhamento de advogados nas perícias, sendo todas ações descritas no plano de ação, com monitoramento da execução e correção dos desvios das ações não executadas integralmente.

O resultado da confecção da meta, da utilização do método e do trabalho duro dos envolvidos foi o alcance da meta, gerando economia enorme da empresa com a exclusão da condenação em horas extras e a diminuição abrupta das demandas em função das improcedências trabalhistas.